IBM lança novo chip quântico que não pode ser simulado nem por supercomputadores

IBM lança novo chip quântico que não pode ser simulado nem por supercomputadores

IBM Eagle é um processador quântico de 127 qubits; companhia quer ultrapassar marca dos 1.000 qubits em 2023 

A busca por um computador quântico viável e capaz de resolver os mais desafiadores problemas continua. A IBM revelou o IBM Eagle, um processador quântico de 127 qubits. Trata-se de um chip tão potente que não pode ser simulado nem por um supercomputador.

Há uma boa razão para gigantes da tecnologia apostarem alto na computação quântica: uma máquina do tipo poderá resolver problemas tão complexos que podem demandar meses ou anos para serem tratados por computadores atuais.

É por isso que Darío Gil, diretor da IBM Research, não esconde a sua empolgação com o avanço mais recente: “a chegada do processador Eagle é um enorme passo em direção ao dia em que computadores quânticos poderão superar computadores clássicos em níveis significativos”.

O Eagle é o meio, não o fim. No entendimento da companhia, o projeto atual, quando combinado com avanços futuros no resfriamento e no controle dos qubits, por exemplo, possibilitará o desenvolvimento de processadores quânticos ainda mais avançados e, portanto, úteis. Não estamos falando de um futuro distante. O objetivo da IBM é anunciar o Osprey, um processador quântico com 433 qubits, já em 2022. Se os planos forem seguidos, 2023 será o ano de apresentação do Condor, chip quântico de 1.121 qubits.

Envie o Press Release da sua empresa para o Resumo Cloud, acesse nossa página de contatos.

Fonte: TecnoBlog

Imagem: TecnoBlog




Não há comentários neste post

Adicione a sua sua