Empresas nacionais projetam gastar 16,5 bilhões de reais com serviços em nuvem até dezembro

Empresas nacionais projetam gastar 16,5 bilhões de reais com serviços em nuvem até dezembro

Estudo prevê um crescimento de 35% no segmento no Brasil até 2022

A Gartner, empresa de consultoria e pesquisa em tecnologia, estima que os gastos das organizações brasileiras com a computação em nuvem alcancem a marca de 16 bilhões de reais até o final do ano. 

Aliado a esse estudo, a empresa alemã Statista, especializada em dados de mercado, prevê que os aportes na área de computação em nuvem vão ultrapassar 350 bilhões de dólares até 2022 no mundo. No Brasil, a previsão é de um crescimento de 35,5%. Esse aumento é um indicativo de que cada vez mais as empresas vão investir em computação em nuvem. Nesse sentido, o estudo alemão também acredita que em até 2025, 85% das empresas de todo o mundo operem dentro da nuvem. 

Os gastos mundiais com serviços de infraestrutura em computação em nuvem cresceram 35% no primeiro trimestre de 2021, registrando 41,8 bilhões de dólares, de acordo com o levantamento da Canalys, empresa de análise de mercado. Segundo ainda a análise da Canalys, os gastos globais com a cloud foram impulsionados pela tendência de uso de serviços em nuvem para práticas como análise de dados e machine learning, consolidação de data centers, migração de aplicativos, desenvolvimento nativo de nuvem e entrega de serviços.

Fonte: ConvergênciaDigital

Imagem: Unsplash




Não há comentários neste post

Adicione a sua sua