AT&T vai executar partes da sua estrutura 5G no Microsoft Azure

AT&T vai executar partes da sua estrutura 5G no Microsoft Azure

As duas organizações também afirmaram que a Microsoft vai comprar o software e a propriedade intelectual desenvolvidos pela AT&T

A Microsoft e a AT&T, empresa de telecomunicações, anunciaram ontem que a operadora executará partes essenciais da sua rede sem fio 5G na plataforma de computação em nuvem da Microsoft, o Azure.

De acordo com a Reuters, a nova geração de redes, que a operadora começou a implantar em 2018, foi projetada para depender mais de software e data centers para rotear o tráfego, em vez de equipamentos específicos de telecomunicações.

A gigante de cloud vem desenvolvendo uma oferta de computação em nuvem específica para ir atrás das operadoras, e a AT&T é a primeira empresa sediada em Redmond, Washington, a ser uma grande vitória.

As duas organizações também afirmaram que a Microsoft vai comprar o software e a propriedade intelectual desenvolvidos pela empresa de telecomunicações, com o intuito de auxiliar a construir suas ofertas para as operadoras. Elas também não divulgaram os termos dos acordos, mas disseram que a Microsoft fará ofertas de emprego para muitos engenheiros da AT&T.

O contrato é de cerca de US $2 bilhões em 2019, onde a AT&T disse que iniciaria o uso da nuvem da Microsoft, para desenvolver software e outros serviços. Naquele ano, a operadora comentou que continuaria executando as suas principais funções de rede em seus próprios data centers privados.

Andre Fuetsch, diretor de tecnologia da AT&T, afirmou que fazer a migração para um fornecedor de nuvem pública vai permitir com que a operadora aproveite um ecossistema grande de desenvolvedores de software que estão trabalhando em tecnologias, como extrair mais uso do caro espectro 5G ou criar novos recursos para os usuários.

“Isso é o que nós da AT&T queremos fazer e achamos que trabalhar com a Microsoft nos dá essa vantagem”, afirmou Fuetsch em uma entrevista para a Reuters.

A Microsoft quer usar a tecnologia recém-adquirida – mais a experiência adquirida ajudando a AT&T a administrar a rede – para desenvolver um produto chamado Azure para operadoras, que vai ser usado para ir atrás de negócios de rede básica de empresas de telecomunicações, em 60 regiões do mundo onde opera.

Jason Zander, vice-presidente executivo da Microsoft Azure, comentou em entrevista: “Acho que teremos operadoras em todo o planeta bastante interessadas nisso”.

Fonte: Reuters

Imagem: Visión Automotriz




Não há comentários neste post

Adicione a sua sua