Programa de acelerador espacial: AWS anuncia startups escolhidas

Programa de acelerador espacial: AWS anuncia startups escolhidas

O programa de acelerador espacial é administrado pela AWS Aerospace and Satellite Solutions e pela empresa Seraphim Capital

A Amazon Web Services (AWS) divulgou ontem que selecionou 10 startups espaciais nos Estados Unidos (EUA) e na Europa para o programa acelerador espacial de quatro semanas, onde as empresas vão aprender como podem expandir os seus negócios utilizando da computação em nuvem e das tecnologias analíticas.

As empresas selecionadas são: Cognitive Space; D-Orbit; Descartes Labs; Edgybees; Hawkeye360; LeoLabs; Lunar Outpost; Orbital Sidekick; Satellite VU; e Ursa Space.

“Nós os selecionamos entre mais de 190 propostas de 44 países”, afirma Werner Hans Peter Vogels, diretor de tecnologia da Amazon, em um comunicado à imprensa.

O programa de aceleração é administrado pela AWS Aerospace and Satellite Solutions e a empresa de investimento de risco com sede no Reino Unido, Seraphim Capital. A AWS Aerospace and Satellite é uma nova organização da Amazon, feita em 2020, para trabalhar com agências governamentais e com a indústria espacial. As startups são uma parte significativa dos serviços de nuvem e das estações terrestres da AWS.

Vogels ainda disse que “Os novos participantes da indústria espacial enfrentam desafios semelhantes aos de seus colegas do setor público […] Os dados estão no centro de tudo.” Além disso, operadores de satélites comerciais estão “adotando tecnologias como aprendizado de máquina que ajudam a automatizar o enriquecimento e a análise de grandes quantidades de dados”.

Abaixo, uma lista sobre as startups que foram escolhidas pelo programa da AWS, segundo o site SpaceNews:

Cognitive Space: com sede em Houston (EUA), ela fornece serviços de gerenciamento de constelação para operadoras de satélite;

D-Orbit: com sede na Itália, é uma startup de serviços de transporte e logística espacial; 

Descartes Labs: com sede no Novo México, é uma empresa de inteligência e análise geoespacial;

Edgybees: sediada em Maryland (EUA), usa software de realidade aumentada para aprimorar imagens e vídeos aéreos;

Hawkeye360: com sede na Virgínia (EUA), é uma operadora de satélite comercial e empresa de análise de dados que utiliza de sinais de radiofrequência para rastrear atividades como segurança marítima e resposta a crises;

LeoLabs: com sede na Califórnia (EUA), ela rastreia detritos espaciais na órbita baixa da Terra usando análises avançadas de aprendizado de máquina (AM) e uma rede de radares em fase baseados em terra;

Lunar Outpost: com sede no Colorado (EUA), desenvolve robôs autônomos para permitir a presença humana estendida na superfície da Lua e de Marte;

Orbital Sidekick: com sede em San Francisco (EUA), está desenvolvendo serviços de monitoramento baseados no espaço utilizando imagens de satélite hiperespectrais e algoritmos de AM;

Satellite VU: do Reino Unido, está trabalhando para monitorar as emissões térmicas de estruturas feitas pelo homem no mundo inteiro para auxiliar a rastrear as mudanças climáticas;

Ursa Space: sediada em Ithaca, Nova York, fornece inteligência geoespacial baseada no espaço e dados de observação da Terra.

Fonte: SpaceNews

Imagem: AWS/Divulgação




Não há comentários neste post

Adicione a sua sua