Google lança novo cabo submarino Firmina com passagem no Brasil

Google lança novo cabo submarino Firmina com passagem no Brasil

O Firmina vai ser o cabo mais longo do mundo, com a capacidade de funcionar inteiramente a partir de uma única fonte de energia

O Google Cloud Platform (GCP) anunciou hoje o Firmina, um cabo submarino aberto que está sendo construído pelo Google e que vai da costa leste dos Estados Unidos a Las Toninas, na Argentina, com aterrissagens adicionais na Praia Grande (Brasil) e em Punta del Este (Uruguai). A empresa não divulgou quando ele será terminado. 

O Firmina vai ser o cabo mais longo do mundo, com a capacidade de funcionar inteiramente a partir de uma única fonte de energia em uma extremidade do cabo (se suas outras fontes de energia ficarem temporariamente indisponíveis). Isso é um aumento de resiliência em um momento em que a conectividade confiável está sendo muito mais importante no mundo. 

Nos últimos anos, as pessoas e as empresas passaram a depender dos serviços digitais em muitos aspectos de suas vidas, com isso, o Firmina vai aprimorar o acesso aos serviços do Google para usuários na América do Sul. Ele possui 12 pares de fibra, e transportará o tráfego de forma rápida e segura entre as Américas do Norte e do Sul, dando aos usuários acesso rápido e de baixa latência aos produtos do Google, como o Search, o Gmail e o YouTube, assim como também aos serviços do Google Cloud.

O Google explica que o recurso de fonte de alimentação de ponta única é importante para a confiabilidade, uma das principais prioridades da rede do GCP. Com cabos submarinos, os dados viajam como pulsos de luz dentro das fibras ópticas do cabo. Esse sinal de luz é amplificado a cada 100 km com uma corrente elétrica de alta tensão fornecida nas estações de aterrissagem de cada país. 

O gigante do cloud ainda explica a origem do nome do cabo. Ele é uma homenagem a abolicionista e autora brasileira Maria Firmina dos Reis, cujo seu grande romance Úrsula retratava a vida de afro-brasileiros sob a escravidão. Firmina é considerada a primeira romancista do Brasil. Com o cabo, a empresa quer chamar a atenção para o trabalho e espírito pioneiro da escritora. 

Com o Firmina, agora o Google Cloud tem investimentos em 16 cabos submarinos, como o Dunant, o Equiano e o Grace Hopper, e cabos de consórcio como o Echo, o JGA, o INDIGO e o Havfrue. 

Para mais informações, acesse o blog do Google Cloud, clicando aqui.

Fonte: Google Cloud

Imagem: Vismar UK




Não há comentários neste post

Adicione a sua sua